OS 7 PILARES PARA A BOA SAÚDE DA MULHER

Olá queridos amigos,

Tenho a honra de publicar este artigo do Dr. Igor Padovesi em especial ao mês da mulher. Ele é ginecologista obstetra e eu tive a honra de tê-lo como médico durante a gestação da minha segunda filha. Seu apoio e carinho foi fundamental neste período. Quem sabe numa outra oportunidade posso detalhar aqui? Depende do desejo das minhas leitoras.

Apesar de ser um artigo voltado para a mulher, vocês homens são namorados, filhos, maridos e amigos, então compartilhem estas ideias com as mulheres das suas vidas. Quem sabe podemos ajudar alguém que esta precisando. Então vamos ao artigo do Dr. Igor:

Os 7 pilares para a boa saúde da mulher:

IMG_2596

1. Doenças cardiovasculares

Mais do que o câncer, as doenças infecciosas, os acidentes ou qualquer outra causa, as doenças cardiovasculares são a principal causa de mortalidade em mulheres. Para preveni-las, as mulheres precisam cuidar principalmente do peso, mas também da pressão arterial, da glicose e do colesterol. Todos esses fatores estão fortemente ligados às doenças cardíacas, que nos últimos anos têm atingido as mulheres em idade cada vez mais jovem.

Para prevenir tais doenças e minimizar a possibilidade de um infarto ou derrame, é necessário adotar hábitos de vida mais saudáveis: alimentação equilibrada, atividade física regular, controlar o peso adequadamente, eliminar o excesso de sal e combater o fumo e o alcoolismo. As mulheres devem estar atentas a todos esses fatores e realizar anualmente exames de sangue e medida da pressão arterial, uma vez que a hipertensão, o diabetes e aumento do colesterol geralmente não causam nenhum sintoma!

2.Câncer de mama

Esta é uma outra grande ameaça à saúde feminina, e infelizmente tem aparecido em mulheres cada vez mais jovens. Toda mulher deve realizar o exame clínico das mamas anualmente, com seu ginecologista. Após os 40 anos, é recomendada também a realização da mamografia, todos os anos. É importante lembrar que mulheres que tiveram alguma familiar de primeiro grau com câncer de mama podem precisar de um acompanhamento mais rigoroso, devendo sempre informar esse fato ao seu ginecologista.

3. Câncer de colo uterino

Apesar de ser uma doença de fácil prevenção e já ter sido praticamente erradicada nos países desenvolvidos, ainda é uma realidade muito frequente no Brasil. Podemos afirmar que as mulheres que vão ao ginecologista regularmente estarão livres dessa doença, pois o câncer de colo uterino se desenvolve ao longo de muitos anos e é possível identificar precocemente as lesões e trata-las antes que evoluam para o câncer. O exame de papanicolaou deve ser anual e tem somente esta finalidade: diagnosticar as primeiras alterações e prevenir o câncer de colo uterino. Vale lembrar que esta doença é causada pelo vírus do HPV.

4.DSTs

Além do HPV, causador do câncer de colo uterino, existem várias outras doenças sexualmente transmissíveis que ameaçam a saúde da mulher. Sífilis, HIV, herpes genital e gonorreia são algumas delas. O próprio HPV, mais do que o câncer de colo uterino, causa também verrugas genitais. A prevenção desse tipo de doenças pode ser feita apenas com o uso regular do preservativo.

As DSTs são bem mais comuns do que a maioria das mulheres pensa e ocorrem com muita frequência nos consultórios ginecológicos. É importante lembrar que no homem essas doenças podem não causar praticamente nenhum sintoma, portanto um pênis de boa aparência não está isento de possíveis doenças!! E há muitos anos não existem mais “grupos de risco”, as DSTs estão espalhadas igualmente em todos os grupos sociais.

5. Contracepção

A contracepção adequada e o planejamento familiar é um pilar básico da saúde da mulher. Por mais incrível que possa parecer, a ocorrência de gestações indesejadas ainda é muito alta, não só nas populações mais pobres, mas também em mulheres e adolescentes de nível socioeconômico mais alto. Isso acontece, basicamente, por um misto de descuido e desinformação.

Existem muitas opções de métodos contraceptivos, além da tradicional pílula (que só é eficaz se tomada rigorosamente, sem esquecimentos). Para as mulheres que esquecem de tomar existem opções como o anel vaginal, adesivo, DIU, injetáveis, implante subcutâneo… É fundamental conversar em detalhes com seu ginecologista sobre o assunto, para escolher a melhor opção para você!

6. Sexualidade

Mulheres sexualmente satisfeitas são mais felizes, independentemente da idade, de acordo com diversos estudos. Ao mesmo tempo em que a ocorrência de distúrbios da sexualidade é comum (como falta de desejo, dificuldade para o orgasmo, falta de lubrificação e dor na relação), é preciso lembrar que existe um exagero, principalmente por parte da mídia, sobre a atitude da mulher em relação ao sexo. Revistas femininas invariavelmente trazem na capa matérias “picantes” e que tentam vender a ideia de que você precisa sempre melhorar seu desempenho e agradar mais o seu parceiro.

Isso serve apenas para vender revistas, mas não corresponde à  realidade da grande maioria das mulheres. Em 2002 uma respeitada cientista ficou muito famosa por descrever o ciclo de resposta sexual feminino, comprovando que a mulher tem comportamento muito diferente do homem (que têm desejo sexual muito mais espontâneo). Principalmente nos relacionamentos de longo prazo, a mulher quase sempre se encontra num estado de “neutralidade sexual” – se for adequadamente estimulada, inicia o ciclo de resposta sexual satisfatoriamente. São muitos os fatores que podem interferir nessa resposta, como o cansaço, relacionamento conflituoso com o parceiro, uso de medicamentos, entre outros. Quando houver dificuldades relacionadas ao sexo, o primeiro passo é o diálogo aberto com o parceiro, e o segundo é levar a questão ao ginecologista.

7. Osteoporose

A osteoporose se torna uma ameaça à saúde das mulheres após a menopausa, quando o osso passa a se tornar progressivamente mais fraco, pela falta dos hormônios femininos. Ao tornar o osso mais poroso e frágil, o risco de fraturas aumenta consideravelmente, e as fraturas em mulheres idosas (principalmente do fêmur) são uma causa importante de complicações e mortalidade.

A prevenção da osteoporose começa cedo, a partir de hábitos de vida saudáveis como alimentação balanceada (principalmente rica em cálcio) e atividade física, formando ossos “fortes” ainda na juventude. Após a menopausa se torna indispensável a ingestão adequada de cálcio e vitamina D, atividade física regular e a realização periódica da densitometria óssea, exame que diagnostica a perda de massa óssea.

Resumindo, para manter a boa saúde e prevenir doenças é fundamental que as mulheres incorporem hábitos de vida mais saudáveis e frequentem regularmente o ginecologista!

Dr. Igor Padovesi

Ginecologista e Obstetra da USP e dos hospitais Albert Einstein e São Luiz

www.igorpadovesi.com.br

 

SAÚDE NUTRICIONAL DA MULHER – POR BIANCA NAVES

ESPECIAL SEMANA DA MULHER – DIA 7

Nesta semana especial da mulher trouxe aqui no Blog matérias todos os dias e não poderia fechar a semana da melhor maneira com um artigo da nutriocionista do “Além do Peso” da Rede Record, Bianca Naves, que nos mostra como podemos aliviar os sintomas da TPM tendo uma alimentação mais balanceada. Então, vamos conferir, curtir e compartilhar esta ideia.

 A maioria das mulheres precisa conviver todos os meses com a famosa TPM (Tensão Pré Menstrual), que costuma aparecer por volta de uma semana antes da menstruação, devido à variação hormonal presente neste período.

Os sintomas da TPM podem ser basicamente de dois tipos: físicos (inchaço, dores nas mamas, dor de cabeça, dores nos ossos e músculos, sonolência) e psíquicos/emocionais (irritabilidade excessiva, choro fácil, sintomas ansiosos etc).

Cerca de 75% das mulheres apresentam apenas sintomas mais brandos, e aproximadamente 5% podem chegar à forma mais grave, manifestando de forma exacerbada os sintomas.

Sendo assim, é essencial combater e prevenir estes sintomas, certo? De modo geral, é importante manter hábitos de vida adequados, tais como uma alimentação equilibrada e prática de atividades físicas regulares. A seguir, algumas dicas práticas para levar este período de forma mais tranquila.

Invista em alimentos que ajudam a causar bem-estar, alimentos que possuem fibras, vitamina B6 e triptofano são recomendados, pois além de controlarem a glicemia e aumentarem a sensação de saciedade, participam da produção de serotonina, que garante o bem-estar.

Exemplos: banana, aveia, arroz integral, derivados magros do leite (iogurte, leite e queijos), feijões, grão de bico, lentilha, pães e biscoitos integrais.

Evite a ingestão excessiva de sódio, sal de cozinha e produtos industrializados – congelados, (temperos prontos, biscoitos recheados, etc), além de controlar também a ingestão de alimentos ricos em açúcar e gorduras, que também auxiliam na formação do inchaço e da compulsão alimentar;

– Mantenha uma boa hidratação para evitar a retenção de líquidos;

Experimente aulas de ioga e exercícios de relaxamento corporal.

É muito comum as mulheres justificarem alguns comportamentos alimentares com a TPM, mas lembre-se que por mais que o organismo esteja propenso a isso, devemos nos controlar! Equilíbrio sempre, faça as escolhas certas e sinta-se melhor!

10544371_701908466529926_2943588269504752674_n

É POSSÍVEL CONCILIAR A VIDA DE MÃE, ESPOSA E PROFISSIONAL?

ESPECIAL SEMANA DA MULHER – DIA 5

Queridas leitoras, este é um post que estava super ansiosa para publicar desde que pensei nesta semana com 7 publicações super especiais para vocês.

É uma pergunta que sempre, sempre, SEMPRE, me pergunto, e sempre me perguntam!! Como é difícil equilibrar a vida, tendo tantos afazeres. Mas não sou eu que vou responder esta questão, passo a bola para a mulher que admiro muito, Lia Flávia Savaris Prokisch. Ela é a Personal Trainer e Coach que está levando cada dia mais e mais mulheres a cuidarem de si, de se respeitarem e se amarem. Com o Foca na Balança ajudou milhares de mulheres no Brasil inteiro a emagrecerem e ter uma vida saudável. E hoje ela conta um pouquinho para nós dessa história.

 

É possível ser mãe, esposa e manter uma carreira profissional de sucesso??
É mais simples do que parece ter na agenda diária itens como: família, saúde, alimentação, exercícios físicos, marido, filhos, casa, trabalho. Basta querer e ter disciplina. Coaching pode ajudar  – e muito – no processo.

As mulheres cada vez mais sentem dificuldades na hora de organizar a agenda. Todos os dias é preciso ser mulher, dona de casa, esposa, cuidar da alimentação saudável, praticar esportes e, claro, cuidar da carreira profissional. É difícil – e não impossível – conciliar todas essas tarefas no cotidiano. Mas, e na hora de ser mãe? Como será possível incluir um bebê nessa rotina agitada? Será preciso abrir mão de alguma coisa?

Muita gente acredita que sim. As mulheres acabam abandonando a carreira em prol da maternidade.

É preciso ter foco e disciplina para manter todos os seus sonhos caminhando simultaneamente.

Se a mulher realmente quiser ter uma vida com todos esses itens, ela consegue. Só depende dela mesma! É preciso ter foco, determinação e disciplina. Estabelecer prioridades, rever algumas estratégias e, no final das contas, tudo será possível.

E como posso provar isso? Mostrando o que fiz na minha vida. Após duas gestações, optei por abandonar a carreira de formação. Encontrei uma atividade paralela, me dediquei aos meus filhos, deixei de cuidar de mim… Mas, há 2 anos resolvi mudar totalmente a realidade. Hoje consigo exercer minha profissão de formação, sendo personal trainer. Também caminho todos os dias com um grupo de mulheres na praia, parte de um projeto criado por mim durante esse processo de mudança radical na minha vida, o “Foca na Balança”. Tenho uma nova profissão: sou Coach. Ministro palestras, cursos de coaching. Cuido dos meus filhos, não abro mão do tempo que reservo diariamente para a minha família, tenho uma alimentação balanceada e ainda encontro espaço na agenda para cuidar de mim e me divertir.

Muitos dizem que o meu dia parece ter 36 horas.

Eu sempre achei que isso seria impossível. Após me especializar em Coaching, descobri que é muito fácil, simples e rápido. Hoje eu ajudo muitas pessoas com esse conhecimento. Ministro cursos onde vejo mudanças radicais em minhas coachees
Quer saber como você também pode chegar lá?

Confira as dicas desse meu vídeo que fala sobre Gerenciar seu tempo:
http://youtu.be/AWO3632gFkM

Lia Savaris

Lia